Trailers TV Revista de Cinema — 07 junho 2017
Filhos de Bach

Marten é um metódico professor de música na Alemanha que, logo após se aposentar, vê sua vida mudar ao receber a notícia (totalmente inesperada) de que herdou uma partitura original do filho de Johann Sebastian Bach. Só que a partitura está no Brasil, mais precisamente na cidade barroca de Ouro Preto, e Marten precisa viajar até lá para receber sua herança. Mas o Brasil não é para amadores: o músico alemão, acostumado à frieza e rigidez de sua terra natal, vaga pela cidade. Circunstâncias inesperadas, incluindo o sumiço da partitura, fazem Marten prolongar sua estadia em Ouro Preto. Uma sequência de imprevistos leva o professor a dar aulas de música para meninos de uma instituição. Os instrumentos de percussão e corda brasileiros se misturam perfeitamente a melodia de Bach: e o grupo de jovens músicos se torna um grande sucesso e é convidado a se apresentar num Festival em Bückeburg, na Alemanha.

A coprodução Brasil-Alemanha Filhos de Bach, que estreia nos cinemas no dia 8 de junho, é uma comédia dramática sobre o encontro transformador da música com pessoas de culturas e histórias de vida muito diferentes.

Este é o primeiro filme dirigido pelo alemão Ansgar Ahles, que assume, sem meios tons, sua paixão pelo Brasil e a convicção de que a arte pode ser usada como poderoso instrumento de superação das dificuldades e integração entre culturas.

Filhos de Bach ganhou o prêmio de “Melhor Filme e Diretor Revelação” no Festival Internacional de Emden (Alemanha), além de ter participado de festivais como Festival de Hamburgo (Alemanha), Festival do Rio (Brasil), Festival de Havana (Cuba), entre outros.

Um dos destaques de Filhos de Bach é a trilha sonora que traz os maiores sucessos de Bach – incluindo os famosos e universais “Arioso”, a “Ária na Corda Sol”, a “Ave Maria” e “Jesus, Alegria dos Homens” – muitos deles tocados em ritmo de chorinho, samba, jazz e batucada. As ricas, inovadoras e originais adaptações musicais destes temas clássicos foram feitas exclusivamente para o filme. Em breve, a trilha do filme será lançada em CD e plataformas digitais pela gravadora Biscoito Fino.

O longa, produzido no Brasil pela Conspiração Filmes, foi parcialmente financiado com recursos obtidos através da Lei do Audiovisual (Lei 8.685/93) e da Lei Municipal do Rio de Janeiro (Lei 5.553/2013). E contou com a parceria das empresas BBDTVM, CEMIG – Companhia Energética de Minas Gerais, Chevron e TAESA; além da coprodução com a Miravista. Recebeu apoio do Telecine, da RioFilme, do Governo de Minas Gerais/Secretaria de Estado de Cultura (FILME EM MINAS – Programa de Estímulo ao Audiovisual) e Minas Film Commission, dos Estúdios Quanta e da Agência Nacional do Cinema – ANCINE.

A distribuição do filme na Alemanha, Áustria, Suíça é da NFP* Marketing & Distribuição. No Brasil e no resto do mundo, é da Buena Vista International.

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>