Trailers TV Revista de Cinema — 02 agosto 2017
Viva o Cinema!

O documentário, com a direção de Paulo Pastorelo, registra o cotidiano de um ateliê “Le Cinéma, Cent Ans de Jeunesse” (Cinema, Cem Anos de Juventude) realizado com alunos do 5º Ano-Manhã da Escola Carlitos, em São Paulo, entre outubro de 2014 e junho de 2015.

“Le Cinéma, Cent Ans de Jeunesse” é um projeto internacional de cinema nas escolas, criado e coordenado pela Cinemateca Francesa desde 1995, do qual participam mais de 50 escolas em 14 países. O princípio norteador é simples: “se o encontro com o cinema como arte não acontecer na escola, corre-se o risco de que, para muitas crianças, esse encontro não aconteça em parte alguma”, conta Alain Bergala, cineasta, crítico e conselheiro artístico do projeto.

Em 2010, a Escola Carlitos introduziu o cinema no seu currículo de Educação Infantil e Ensino Fundamental. Dentre as várias propostas de vivência cinematográfica que desenvolve, a Carlitos faz parte dessa experiência internacional desde 2011.

No momento, além da equipe educacional da escola, atuam no projeto os cineastas Caetano Gotardo e Paulo Pastorelo, e por ele já passaram Julia Murat e Laurent Cardon.

Em 1995, ano do primeiro Centenário do Cinema, 350 alunos que participavam do projeto “Le Cinéma, Cent Ans de Jeunesse” (CCAJ), uma experiência de cinema nas escolas recém-criada e coordenada por Nathalie Bourgeois, então diretora do Serviço Pedagógico da Cinemateca Francesa, filmaram 350 planos-Lumière em quatro regiões da França: Paris, Lyon, Le Havre e Toulouse. Com apoio dos seus respectivos professores, e auxílio de profissionais do cinema, cada aluno dispunha de um minuto de filme Super-8 sonoro para registrar, em um único plano fixo, o mundo à sua volta, recriando o gesto inaugural do cinema lançado pelos irmãos Lumière e seus operadores do final do século XIX.

O fascínio suscitado por aquele novo olhar sobre o cinema, captado pelas crianças e jovens envolvidos no programa naquele ano, serviu para encorajar ainda mais os criadores do projeto. Desses 350 planos, foram escolhidos 60 para compor o longa-metragem “Jeunes Lumières”, exibido no Festival de Cannes, como parte das comemorações do Centenário do Cinema. Enquanto o projeto se consolidava na França ano após ano, o filme “Jeunes Lumières” circulava pela Europa em festivais, cinematecas e cineclubes, despertando o interesse de outros agentes que também estavam trabalhando com a questão do cinema nas escolas.

No decorrer desses 20 anos, o CCAJ cresceu, se internacionalizou, tornando-se referência de excelência pedagógica para a educação ao cinema. Atualmente, participam mais de 50 escolas de 14 países ao redor do mundo – Alemanha, Argentina, Bélgica, Brasil, Bulgária, Cuba, Escócia, Espanha, Finlândia, França, Inglaterra, Lituânia, México e Portugal.

Em 2010, a Escola Carlitos, cujo nome já expressa seu amor pela sétima arte, introduziu a educação ao cinema no seu currículo com o projeto Aprendiz de Cinema. Assim, na Carlitos, todos os alunos, de 3 a 15 anos, vivenciam o encontro com o cinema como arte, cultura e prática, através de variadas atividades estruturadas em torno de três eixos: A construção de uma cultura cinematográfica comum, com os alunos vivendo a experiência da sala de cinema; O diálogo com outras formas de expressão artística, valorizando a aprendizagem pelas fronteiras entre as diferentes linguagens artísticas; e A vivência do gesto criativo, quando os alunos experimentam todas as etapas do processo de prática cinematográfica, seja criando filmes de animação, seja realizando curtas-metragens de ficção, no âmbito do dispositivo Cinema, cem anos de juventude, da Cinemateca Francesa, do qual participa desde 2011.

Como parte das comemorações do 20º Aniversário do Cinema, cem anos de juventude, a Escola Carlitos propôs realizar um documentário registrando todo o processo de trabalho envolvido na realização de um ateliê-CCAJ: da formação inicial destinada aos professores e profissionais de cinema, passando pela dinâmica em sala de aula com os alunos (análise de trechos de filmes, gravação dos exercícios e do filme-ensaio final), até a exibição e debate dos filmes-ensaio produzidos por todos os participantes, de todas as idades e países integrantes do projeto, na Cinemateca Francesa no início de junho.

Viva o Cinema! Uma Experiência de Cinema na Escola é um documentário que articula esses registros em cinema direto, capturados ao longo de um ano de ateliê-CCAJ, entre 2014- 2015, com os alunos do 5º ano-manhã da Escola Carlitos. A filmagem de uma conversa-debate entre um grupo desses estudantes e o crítico e cineasta Alain Bergala, investiga o processo criativo dos aprendizes, seus conhecimentos e a maneira pela qual se apropriaram do cinema a partir da questão proposta pelo CCAJ naquele ano: “O Intervalo”.

O documentário entra em cartaz no dia 17 de agosto no Espaço Itaú de Cinema Frei Caneca.

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>