A ANCINE e o Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) divulgaram, no dia 21 de setembro, a ata com o resultado final da habilitação das propostas inscritas no edital de coprodução Argentina-Brasil. Após análise dos recursos apresentados, 14 projetos foram habilitados para a próxima etapa da Chamada Pública PRODECINE 07/2017.

De acordo com o relatório do Sistema BRDE/FSA, foram apresentados recursos pelas empresas Produtora Brasileira de Arte e Cultura, Casadasartes Produtora de Filmes, Caravelas Filmes, Fantaspoa Produções Artísticas e Culturais, Artesã Comunicação e Filmes, Panda Filmes e Us One Comércio e Serviços de Criação e Produção de Obras com Direitos Autorais.

A Comissão de Recursos, formada por integrantes da Agência e do BRDE, decidiu dar provimento ao recurso da empresa Fantaspoa. Quanto aos demais recursos apresentados, manteve-se a decisão de inabilitação. Confira a ata aqui.

Seguem para a próxima fase do edital binacional as propostas “Amanda” (Valkyria Cine Eireli), “El Silencio de los Otros” (Estúdios Giz Produções), “Em teus Sonhos” (O Quadro Produções), “Fazer a Vida” (Tres Mundos Cine y Video), “Inundação” (Imagem-Tempo Produções Cinematográficas), “A Barbárie” (Big Bonsai Brasilis Produções Artísticas Culturais e Cinematográficas), “La Fiesta Silenciosa” (Manjericão Filmes), “Leoncinho” (Cine Latina Estudio), “O Diabo Branco” (Sombumbo Filmes), “O Rei do Malambo” (3 Moinhos Produções Artísticas), “Planta Permanente” (Be Bossa Nova Criações e Produções), “Terra Selvagem” (Iris Cinematográfica), “Traslasierra” (Augustinho Pasko) e “Caminhando a Mar del Plata” (Fantaspoa Produções Artísticas e Culturais).

O edital é uma parceria com o Instituto Nacional de Cine y Artes Audiovisuales (INCAA) e tem como objeto a seleção de dois projetos de obra cinematográfica em regime de coprodução Argentina-Brasil. A Chamada Pública prevê investimentos equivalentes a 250 mil dólares para cada um dos dois coprodutores minoritários brasileiros vencedores.

Ao mesmo tempo, concurso argentino realizado nos mesmos moldes prevê a contemplação de dois projetos apresentados ao INCAA por empresas produtoras argentinas minoritárias no valor de 200 mil dólares, cada. No caso destes projetos, o Fundo Setorial do Audiovisual – FSA investirá também o valor de 50 mil dólares em cada proposta, por meio de contrato com as coprodutoras majoritárias brasileiras.

Relacionados

Compartilhe

(1) Reader Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>