Cineastas censurados são tema de mostra
"Bienvenido, Mr. Marshall", de Luis Garcia Berlanga

O Sesc Vila Mariana, em São Paulo, promove, até julho, uma discussão acerca das diferentes formas de censura sofridas por artistas e obras em vários contextos históricos. Manifestações artísticas de diversas linguagens formam um panorama amplo do assunto, dentro do projeto Cortina Fechada: Territórios da Arte. Na programação de cinema, longas-metragens de Luis Garcia Berlanga, Fritz Lang, Eisenstein, Costa-Gravas, Godard e outros, ora divididos em eixos temáticos, ora fazendo parte de uma seleção elaborada pela cineasta Lúcia Murat.

As exibições dos filmes começam no dia 15 de abril, com Bienvenido, Mr. Marshall, de Luis Garcia Berlanga, às 14h. Nos sábados seguintes, serão exibidos El Verdugo, também de Berlanga, M, o Vampiro de Dusseldorf, de Fritz Lang, e Por Debaixo das Pontes, de Helmut Käutner, formando os eixos Luis Garcia Berlanga e a Espanha de Franco e Alemanha e o Nazismo, respectivamente.

Em Bienvenido, Mr. Marshall, de 1953, num pequeno vilarejo de Villar del Rio, Espanha, os habitantes estão contentes, porque irão receber a visita de autoridades americanas para a concretização do Plano Marshall na região, iniciado nos Estados Unidos em 1947 para ajudar os países europeus a recuperar-se dos danos da II Guerra Mundial e frear a expansão soviética. A partir de então, no dia a dia do povoado, o prefeito e o padre da cidade concentram esforços para preparar essa esperada visita. Já El Verdugo, de 1963, conta a história de Amadeo, um carrasco de Madrid, que conhece um empregado de uma funerária. José Luis é aquele cara que não consegue ter uma namorada, porque quando as garotas descobrem onde ele trabalha, fogem dele apavoradas. A filha de Amadeo, Carmen (Emma Penella), também não consegue ter um namorado, porque seus pretendentes sempre acabam descobrindo que seu pai é o “carrasco”.

Luis Garcia Berlanga nasceu em uma família de tradição republicana, seu pai foi perseguido e detido durante a guerra civil, e ele mesmo lutou na Frente de Teruel, no norte da Espanha, com somente dezesseis anos. Depois da guerra estudou letras e cinema. Sofreu censura durante o regime franquista e muitos de seus filmes sofreram alterações na história e cortes de cenas. Apesar disso, é conhecido pela capacidade de imprimir com sutileza seus ideais, se esquivando da censura de Estado da época.

M, o Vampiro de Dusseldorf, dirigido por Fritz Lang em 1931, conta a história de Franz Becker (Peter Lorre), um assassino em série de crianças, que se aproxima de suas vítimas enquanto assobia uma mesma música. Depois de diversos crimes, a cidade é tomada pelo frenesi da investigação policial, e se torna um caos, enquanto o assassino vive uma vida simples e normal. A cobertura da imprensa, a ação de vigilantes e a pressão política acabam por atrapalhar o trabalho dos policiais.

Fritz Lang é mundialmente conhecido, não apenas por não se sujeitar, mas desafiar as vontades de Hitler, o que motivou seu exílio nos Estados Unidos, onde morreu aos 85 anos. Seu filme M, o Vampiro de Dusseldorf é um marco do cinema alemão, e também é uma das primeiras películas do expressionismo a não tratar do sobrenatural ou da psicanálise e sim de um tema bastante polêmico para a época, o infanticídio.

Por Debaixo das Pontes, uma obra de 1946, de Helmut Käutner, mostra dois navegantes fluviais que veem numa ponte uma moça que, aparentemente, pensa em atirar-se ao rio. Eles decidem intervir e, assim, salvar-lhe a vida. Ela na verdade, só queria se desfazer de uma cédula que lhe trazia más recordações, mas esse episódio faz com que se tornem amigos e ela é convidada a viajar de barco até Berlim.

Cineasta, ator, e roteirista, Helmut Käutner (1908-1980) foi um dos mais aclamados diretores alemães de sua geração. Criados sob a severa censura imposta aos meios de comunicação pelo ministério de Josef Goebbels, no governo do Terceiro Reich, o cineasta foi um dos poucos cineastas de prestígio que permaneceram no país.

Além dos filmes, a programação oferece o curso A Censura no Cinema, com Luis Carlos Pavan e Careimi Ludwig Assmann, que terá cinco encontros, às quartas-feiras, às 19h30, de 12 de abril a 10 de maio, abordando a censura no cinema brasileiro e mundial, passando pelos mecanismos e regras que a sétima arte segue em nosso país e em outros países mundo afora. Entre os conteúdos do curso, estarão temas como: estratégias e rumos para sobrevivência aos tipos de censura; o cinema de autor e suas estratégias frente à censura; e os novos rumos das produções e as novas censuras/controles. As inscrições estão abertas na Central de Atendimento do Sesc Vila Mariana, com valores entre R$ 9 e R$ 30.

Luis Carlos Pavan vivenciou o cineclubismo paulistano trabalhando nos cineclubes Bexiga e Oscarito como divulgador e programador. Desde 1997, desenvolve trabalho de pesquisa e composição de trilhas sonoras, organizando mostras de cinema mudo com acompanhamento musical ao vivo. Desenvolve continuamente conteúdo para oficinas sobre a história e a produção de cinema.

Careimi Ludwig Assmann, mestre em comunicação e Semiótica pela PUC (SP), desenvolve trabalhos de pesquisa sobre as conexões entre cinema, ciência, meio ambiente e educação. Desde 1997, atua como narradora de filmes mudos e produtora cultural. Fotógrafa, recentemente aprofundou seu conhecimento na área no International Center of Photography (New York).

 

Cortina Fechada: Territórios da Arte – Cinema
Data: 15 de abril a 6 de maio
Local: Sesc Vila Mariana – Rua Pelotas, 141, São Paulo/SP – 11 5080-3000
Ingressos: R$ 30,00 (inteira) / R$ 15,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante) / R$ 9,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculados no Sesc e dependentes/Credencial Plena)

Curso A Censura no Cinema – Curso com Luis Carlos Pavan e Careimi Ludwig Assmann
Data: 12 de abril a 10 de maio, quartas, das 19h30 às 21h30
Local: Sala 2 – 5º andar, Bloco A
Duração: 120 minutos/aula
Não recomendado para menores de 16 anos
Inscrições na Central de Atendimento da unidade, a partir de 21/3 para Credencial Plena e a partir de 28/3, para os demais interessados.

Relacionados

Compartilhe

(0) Comente

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>